Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Arrelia do Quico

Somos todos filhos do Sol e amigos do Ventor

A Arrelia do Quico

Somos todos filhos do Sol e amigos do Ventor

quico.jpg

O Quico continua a observar-nos

Ele eras o mais lindo dos meus amigos. Eras o mais belo companheiro que qualquer pessoa gostaria de ter

 

 

 

 

Hoje tenho outro companheiro, amigo do coração, a que vim a chamar Pilantras.

A tua Dona diz que foste tu e a deusa Bastet que o enviaste para nós. Parece que o nosso amigo Pilantras continua a querer  ser tal  como tu eras.

Eu até acho que foste tu que lhe deste instruções para saber conviver comigo. Em muita coisa são muito parecidos. Pelo menos, tudo indica que sim.

Mas tu adoravas animais e ele não. Nunca me esqueço da tua luta para eu salvar o besouro a afogar na água entre os tronquinhos de banmbu


26.08.04

O Zé está vaidoso


Ventor e Quico

O meu amigo Zé está um vaidoso. O Ventor disse-lhe que ele andava com a língua de fora à pank e ele agora não quer outra coisa.

ago,15-ol 052.jpg 

O Zé "amarafado"! Vejam só! Não acham que esta língua merece uma arranhadela do vosso amigo Quico?


O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia

10.08.04

Morreu o Asinhas


Ventor e Quico

Morreu o Asinhas, o amigo do Ventor. Morreu de morte natural apesar de viver entre os gatos. Como vêm, os da minha espécie não são assim tão maus!

 azinhas.jpg

O Asinhas

O Asinhas morreu, aparentemente saudável. Comia bem e safava-se. Mas não era vida para pombo. Nunca foi capaz de voar e isso era, certamente, uma tristeza na vida do Asinhas. O Pantufinhas é que não gostou nada de ver o seu amiguinho tombado no fundo da gaiola. Foi um convívio de anos. Não tenho a certeza, mas foram 3 a 4.

A morte é realmente uma tristeza e o Ventor está triste porque o Asinhas nunca mais o vai esperar à porta quando for visitar a sua dona, o seu dono e os seus companheiros de jornada. Como diz o Ventor, é sempre uma amargura perder vidas que caminham a nosso lado.


O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia

Pág. 1/2