Hoje o Ventor foi dar uma caminhada. A sua primeira caminhada de 2007.

Mas antes disso, passou pelos seus amigos cisnes para lhes desejar um bom ano de 2007. Ao chegar junto dos senhores do lago, verificou que os senhores Pingas, já tinham tomado o seu banho e estavam a fazer a toilette no meio das ervas.

 

 

O Sr. Pingas disse logo: «Olá, Ventor! Por onde tens andado»? Uma pequena conversa e o Sr. Pingas aproveitou para perguntar ao Ventor se já tinha visto os seus rapazolas. «Olha vou ter com eles que já tenho saudades de os ver» - disse o Ventor. E seguiu em redor até chegar junto dos rapazolas do Pingas que estavam a arrumar as penas depois de terem dado uma mulhadela nas asas. O Ventor aproximou-se e tirou a máquina para uma sessão de fotos, mas os malandros desataram a fugir pelo lago fora. O Ventor disparou a máquina mas não a tinha no sítio certo para disparar e estragou algumas fotos. Mas aquelas coisinhas lindas voltaram numa correria para o Ventor e disseram olá!

 

 

Depois colocaram-se mesmo em frente do Ventor a mergulharem, a rodopiarem na água, a mergulharem de lado, de frente e, mesmo quando desengonçados, eles eram mesmo lindos! Valeu a pena o desvio. O Ventor não conseguiu visitar os Pingas, nem antes, nem depois do Natal e até tinha pensado numa boa ceia de Natal para eles, mas não foi possível. Felizmente, os Pingas são uma família com muitos amigos. São, são!

 

 

O Ventor aproveitou para fazer uma pequena caminhada, fazendo uma visita apressada aos Pingas e para me trazer ervas que eu gosto tanto de comer como uma saladinha logo a seguir ao Royal Cannnin, ou antes. Assim, esperei que o Ventor descarregasse os cartões que utilizou e aproveitei para vos mostrar os nossos amigos Pinguinhas e para vos dizer o primeiro «olá» de 2007, renovando aqui os votos de um Bom Ano para todos e que nada de bom vos falte. 

Mas o Ventor, embora apressado, ainda arranjou tempo para visitar e conversar com alguns dos seus amigos:

 

 

 

Um olá especial aos seus amigis besouros. Este debaixo, era quase o dobro do tamanho daquele de cima!

 

A sua amiga lavandisca cinzenta que sempre saúda o Ventor quando chega.

 

 

O seu amigo melro, e mais a sua família, esposa e filhote, noutras fotos.

 

 

Esta borboleta que está sempre disponível para rondar o ventor.

 

 

E um grupo de abelhas que trabalhavam com azáfama no mundo amarelo das azedas.



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 22:14