Começou um novo ano e eu não estava convosco, dirão vocês. Mas estava! Estava, estava! E estou! Estive com todas as minhas amigas e os meus amigos néticos! Néticos? Bem, amigos virtuais. Estive lá no outro sítio a ver os Pais Natais a subir pelas janelas e que pena eu tenho deles! Distribuíram tantos presentes que estão cansadíssimos. Ficaram presos nas paredes em direcção às janelas ou varandas, completamente sem forças. Ou será que os presentes eram tão pobres que eles tiveram vergonha de os entregar?

Depois comecei a pensar se eles já teriam levado os presentes a todos vós. Lembrei-me de todos os meus amigos e dos companheiros de caminhada do Ventor. Sabem que o Ventor não tem tido tempo para nada? Não tem tido tempo para ir ver os seus amigos. Mas ontem e hoje viu alguns. Ontem viu outros gaios, melros, piscos, rolas … e hoje viu uma abelha e um besouro negro!

 

Jan 06,03 068.jpg 

O negro

 

No ano passado, no mesmo local viu muitas abelhas e muitos besouros albi-negros e amarelos, todos cheios de força e corpulentos. Este ano nem um. Nas flores amarelas das azedas não se vêm abelhas. O Ventor hoje viu uma. Uma!! Mas pronto, depois, com mais tempo, falarei dos amiguinhos do Ventor! Agora gostava apenas que me dissessem se o Pai Natal teve forças para vos entregar os vossos presentes. Mal aqui cheguei fui fazer uma ronda pelos vossos cantinhos. Espreitei já em muitas das vossas janelas. Foi a correr. Não deu para ver nada, nem para vos dizer olá, porque mal ligamos os electrodomésticos: … Bum! Faltou a energia e o Ventor ficou danado porque estava a ler os e-mails e não gostou nada do Bum! Agora está lá para dentro todo entretido e vim eu para aqui a ver as flores.

 

Jan 06,03 070.jpg 

Gosto muito de tapetes de flores amarelos e com uma azul pelo meio, ainda mais

 

Vou desejar-vos mais uma vez a todos vós, um Ano de 2006 cheio de saúde. Principalmente de saúde, porque havendo saúde o resto vem por acréscimo. Virá? Se houver fome para mais gente, haverá certamente mais gente doente. E eu não gosto nada de ver os meus amigos doentes. Já basta a minha dona. A propósito da minha dona … Vocês sabem que a minha dona apareceu na Chic! Como se diz Ventor? … Tá bem! Chamou-me burro e diz que foi na Sic. A minha dona e a Joana estiveram as duas na SIC para falar da sua doença. Não elas não estiveram na SIC, a SIC é que foi a nossa casa. Foram lá para a minha dona falar da doença dela e a Joana aproveitou a embalagem e também ficou lá.

 

Eu e o Ventor é que nos piramos pois não era nada connosco. Mas eu tenho a certeza que se o Ventor falasse na Chic, os nossos serviços de Saúde saiam bem desancados. Saíam, saíam! Mas pronto! Por falar em saúde, quero aqui deixar votos de uma boa recuperação para todos os doentes. Todos sem excepção e quero recordar, especialmente, a nossa amiga Grilinha e o meu amigo Said, o cão da nossa amiga Formiguinha. Força amigos!!! Não estás doente, pois não Charly? E os outros? Espero que não. Para além da saúde gostaria de saber se o Pai Natal vos entregou mesmo as vossas prendinhas, mas não tenho nada a ver com isso e fico-me apenas com a esperança de que tenha sido assim. Deixo aqui beijinhos, para as minhas amigas, abraços para os meus amigos e vamos … ao Novo Ano de 2006!!!!!!



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 00:07