Hoje, não tenho aqui o meu Quico para oferecer as «Castanhas para Todos».

 

Ele ficava todo contente quando eu dizia: "vamos oferecer os votos de muitas castanhas para todos os nossos amigos"?

 

Ele corria para a nossa janela, pois sabia do que se tratava!

 

Hoje, ele não corre, junto de mim, para a nossa janela, mas eu sei que ele estará por aqui a ver e partilhar da mesma vontade que eu. Desejar "castanhas para todos".

 

"Castanhas para Todos" - em nome do Quico.

 

 

O S. Martinho, em Soajo

 

Este ano, os nossos amigos Alex e Tina, voltaram a mandar-nos uma caixa com as célebres castanhas de Arouca. Só eu sei a festa que o Quico, no ano passado, fez ao "verme" que acompanhou as castanhas. O verme teve de fazer uma caminhada sempre tocado pela luvinha do Quico, até eu o apanhar e o enviar para o jardim. O Quico ainda me disse: "ele não tem sobretudo, vai morrer"!

E eu, ripostei que sempre haveria o S. Martinho, para dividir a capa com ele. Mas, este ano, se o Quico continuasse por aqui, a desejar muitas castanhas para todos, tenho a certeza que ficaria encantado com os vários vermes que as castanhas nos trouxeram.

Logo ao abrir a caixa, ainda procurando cortar as fitas com uma tesoura, comecei por ouvir logo uma pergunata: "Olá! Tu é que és o Ventor"?

 

Sim, porquê?

 

"Sou eu o sentinela que guarda o acesso à caixa. Se não és o Ventor, podes desandar pois eu não voltarei a perguntar, quem vem lá"!

Mas que raio fazes aqui? Como chegaste de tão longe e por fora da caixa?

 

"Já disse que sou o sentinela e olha que esta caixa, além de transportar e proteger as castanhas de maus olhos, serve de bunker para a minha rapaziada. Esta caixa é intransponível sem a nossa vontade de colaborar. Se tu és o Ventor, tenho informações que vais ficar com pele de galinha para nos ameaçares".

 

Fico com pele de galinha, mas não é frente a carecas como vocês! Se fosses peludo já a caixa tinha voado pelo chão fora e tu nem saberias o que te iria esperar. Mas já que apareces armado em pimpão ...

"Não digas que nos vais fazer mal! Temos informação de que o Quico é nosso defensor e que o Ventor, mesmo com pele de galinha, não nos faria mal e, ..."

Pois não! Estava só a fazer-te medir as asneiras e a tentar que fosses cauteloso mas, não contes com a ajuda do Quico, pois o Senhor da Esfera levou-mo e escusas de te escudar com ele.

 

Ele ficou no chão do hall a conversar comigo e eu fui penetrando no "Bunker". Lá estavam os seus companheiros de caminhada, uns quantos, prontos para defender o "Bunker" mas, já sem agressividade pois tinham ouvido a conversa entre eu e o sentinela.

Vinham todos contentes a julgar que o Quico iria, juntamente comigo, receber as castanhas e começaria logo a sua oferta de "Castanhas para Todos"!

 

Tiramos as castanhas para uma cesta, esta ...

 

 

 

Castanhas de Arouca

 

E todos ficaram muito tristes ao saberem que, desta vez, o Quico não estaria para receber as castanhas como gostava.

 

Depois a Dona do Quico, fez como ele nos pediria. "Como não podemos fazer nada por eles deita-os para o jardim. Talvez ainda tenham tempo de sobreviver ou enviar um telegrama a contar como decorreu a operação"!

 

Mas, imaginem que não sou eu! Que é o Quico a, tal como em alguns dos outros anos, a desjar, para todos vós, muitas castanhas!

Ele dizia-me sempre que temos de partilhar a festa de S. Martinho! Só que, agora, o Quico e o S. Martinho estão mais perto um do outro.

Como será do conhecimento de alguns, S. Martinho é o patrono da "velha, nova" Vila de Soajo. O Quico no meio das minhas Montanhas Lindas e S. Martinho ao lado dos espigueiros de Soajo, junto à porta da Igreja, encontrar-se-ão, certamente, pelo menos durante esta época de castanhas e água-pé. E comerão castanhas e beberão água-pé, juntos, desejando saúde a nós todos. Quem sabe não andam os dois a apanhar castanhas no Mezio! Cuidem-se adegas de Soajo e arredores!

 

Mas eu, este ano, não vou ter água-pé! Já decidi. Ando com o pescoço torto e não dá para ir à água-pé. Passei ontem, a pé, à porta da Tasca da Dona Rita e lá estava o letreiro: "temos a melhor água-pé da Amadora"! Mas não trouxe!

Se me apetecer declarar uma guerrinha aos medicamentos, pois um dia não são dias, então, iremos acompanhar as castantas com vinho verde!

 

 

Castanhas assadas

 

Para todos vós, em memória do meu Quico, da Dona do meu Quico e meu, os votos de que todos vós, com muitas castanhas, acompanhem o S. Martinho ... no zumba na caneca! Mas cuidado!

 

Um bom S. Martinho para todos, com muitas castanhas e água-pé e especialmente para o Alex e a Tina pela amabilidade de nos terem enviado as castanhas de Arouca.



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 13:49