Pois ...

... a Sinfonia!

 

Vocês nem imaginam o que eu passo com o Ventor! Tão depressa está a morrer como, de repente, se levanta e vai ouvir a nossa sinfonia!

 

É que nós temos aqui uma bela sinfonia! Uma sinfonia, organizada, preparada e executada por rãs. Lindas rãs!

O Ventor está sem dormir há mais de 50 horas. Não! Não são insónias! Deu-lhe um gasganil! Mas ele não se importa. Diz que, quando morrer vai até à cabaninha do Sr. da Esfera! O Ventor está com muita dificuldade em se manter em frente desta máquina porque tem dificuldades em manter os olhos abertos.

 

Ontem, enquanto a minha dona desnorteada tentava dormir, eu dormi à sua cabeceira e sempre que acordava espreitava-o e cheirava-o para saber se estava bem. Sabem o que ele fez? Correu comigo!

Depois adormeci junto dos seus pés e, quando acordei, ele já não estava lá. Fui à procura dele e descobri-o à varanda ás 4 horas da madrugada. Chamei-o e ele fez-me xiu! "Xiu, cala-te! Não posso estar frente ao computador, nem ver televisão, vim ouvir outra música, nem ler livros"!

 

 

 

Agora o Ventor prepara-se para outras sinfonias

 

Não podia ver televisão, não podia estar frente ao Computador, não podia ler e foi-se pôr à varanda a ouvir a sinfonia das rãs! Coloquei-me a seu lado, na metade do meu miradouro e escutei como era bela a sinfonia que animava o Ventor. As rãs conseguiram aquilo que eu não consegui. Animar o Ventor!

 

Estivemos os dois caladinhos a ouvir aquela bela música e eis que o Ventor saíu-se com outra dele: "falta a minha amiga Diana, Quico! Não tardará muito, aí estará ela comigo para ouvirmos a sinfonia das rãs  e para dançarmos juntos. Vais ver a minha amiga linda e toda encantada a dançar para mim! E eu cá em baixo a pedir-lhe para descer e dançar comigo neste jardim. A sinfonia estará preparada"!

 

Depois, nunca está satisfeito. Quando chegou de Lisboa para almoçar, nem podia falar e vinha chateado com a minha dona que o queria levar ao Hospital da Luz mas, foi para o meu miradouro para ver a galinha d'água a tomar banho e continuar a ouvir a nossa sinfonia!

 

O que a minha dona e eu sofremos por este gajo!



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 23:56