Já viram!

Aquele que dá mais trabalho ao Ventor sou eu, mas o Ventor gosta porque ele diz-me que a minha companhia é para ele um prazer.

Depois vêm estes por idades. É a nossa rapaziada:

Vejam mais fotos aqui no meu Fotoblog

 

 

 

A Joana

A Joana está uma senhora. Estuda, anda na música, no ballet, etç. Às vezes o Ventor e a minha dona vão buscá-la à escola, como hoje e eles aproveitam para matar saudades daqueles velhos tempos que já passaram e continuam a passar por nós.

 

 

 

O Tomás

Já se esqueceram do Tomás? Também está um senhor e já anda na escola desde o início deste ano lectivo e o Ventor vai buscá-lo muias vezes. Mal que sai e penetra no grande corredor é só vê-lo cair. Manda-se em vôo e cai nos azulejos com as pernas a dobrar para amortecer a queda. Diz que anda a aprender a cair. Mas o Venor diz que ele faz de desperdício para limpar o corredor da escola. Está a ficar um hominho e gosta de conversar sobre tudo. Só não se lhe pode dizer que tudo que é encarnado não presta e como o Benfica é encarnado, também não presta. Aí ele passasse!

 

 

 

A Maria

Actual companheira do Ventor nos cafèzinhos! Está a caminho de se tornar uma senhorinha. Gosta de beber o cafèzinho e comer o seu queque com o Ventor a minha dona e a avó. E diz que quer ir para a escola do mano. É uma macaquinha de imitação tentando fazer tudo como irmão. E para que nada lhe escape quer ir buscá-lo à escola.

 

 

 

A Marta

O último rebento da família que faz um aninho em 25 de Março. Já gosta de me sarnar o juízo. Tem duas gatas em casa e acha que eu sou o senhor gato que lhe falta. Vejam lá que até quis brincar, ao carnaval, comigo!

Digam lá que não são umas belezas!

O Ventor fez grande parte da sua caminhada ao lado de 50% dos pais deles e agora vai tentar manter a pedalada ao lado de 100% dos filhos.

 

Só que agora, coxo, ruído pela PDI, isso custa mais. Imaginem que no relvado de Belém quis mostrar ao Tomás como se fazia um toque de bola em que nos seus tempos de puto era especialista e marcava golos ludibriando o adversário. Porém as coisas nem sempre correm como queremos e quando o Ventor ia fazer-se á bola em movimento para a pisar com o pé esquerdo e chutá-la por baixo do pé esquerdo com o pé direito, a bola não gostou da brincadeira e ele estirou todo o músculo traseiro da coxa esquerda. Saíu-lhe cara a brincadeira. Tudo isto porque ele se julga imune à PDI!

Belos tempos, Ventor! Belos tempos!



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 15:07