(Já coloquei mais uma história no meu Site: Bucéfalo, o cavalo de Alexandre).

Em 25 de Março, quando o Ventor andava numa das suas farras originadas na Net, um almoço com os seus amigos BT, nasceu a Marta. Nasceu à noite e o Ventor só a conseguiu  ver no dia seguinte. Tirou-lhe uma série de fotos, mas nesse aspecto já o pai estava bem servido e eu empurrei os nossos amigos para o local, para verem a Marta, uma nova habitante do nosso Planeta Azul.

Depois ela, como já conhecia o Ventor, mal ele entrou na Maternidade, virou-se para ele e disse-lhe: «lá vem o meu Paparasi preferido. Posarei para ti sempre que queiras e só espero que seja por muitos anos». Depois adormeceu!

 


Olhem esta beleza chamada Marta

 

Como sabem, eu não posso deixar de defender os meus amigos porque caminhamos ao lado das pessoas e valemos, exactamente aquilo que as pesoas querem. E a Marta já tem duas companheiras para iniciar a sua caminhada no Planeta Azul e creio que já as tem como amigas. A Kindy e a Pretinha, tiradas da rua pelos seus pais, que a aqueceram na barriga da mãe. As duas enroscavam-se em volta da Marta quando ela ainda estava no seu casulinho.

 


As minhas amigas Kindy e Pretinha

 


A Kindy

 


A Pretinha

Eu limitava-me a acompanhar o que o Ventor dizia e a ver as fotos que ele mostrava, mas gostava das histórias que ouvia.

Ontem, a Marta e os pais vieram cá a casa e ela veio vestida de azul e branco, como eu e o Ventor gostamos. A Marta veio apresentar-se ao vosso amigo Quico e visitar  o Ventor, a minha dona e também a sua visavó. Mas, se calhar, adormeceu para se preparar para o fim de semana que se aproximava e os fins de semana, ela ainda não sabe, mas são de arrasar.

Agora, tal como tenho feito com a Joana, o Tomás e a Maria, vou passar a fazer com a Marta. Teremos fotos pelo ano fora e queles que forem nossos amigos e passarem por aqui, poderão continuar a ver os meus amiguinhos.

 


A Marta chegou a dormir ...

 

 

 

 

... e saiu a gritar pelo Ventor e disse, na sua linguagem, adeus Quico

 

Daqui, da minha janela, a Marta saúda-vos a todos.



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 22:21