Mais uma história do Ventor e das vespas que aconteceu ontem.

Diz o Ventor que ia num carreiro e junto às suas pernas, apareceu uma algazarra voadora. Esvoaça daqui, esvoaça dali, reparou à volta das suas pernas e viu umas quantas vespas de abdómen vermelho, umas quantas moscas das grandes mais ao lado a esvoaçarem à fresca da manhã. Pirou-se tudo! Gostava de fotografar uma vespa destas - disse o Ventor! Olhou para o chão e viu apenas este buraco.

 

Abr,12 029.jpg

 

Um buraco solitário O Ventor voltou a olhar e vê esta vespa voar em direcção do buraco e enquanto ela ia voando fotografou-a.

 

Abr,12-vespvm.jpg 

 

Uma vespa

 

Depois tirou outra já melhor e foi disparando a máquina quando ouviu a bom som. Sai cá para fora. Não tenhas medo. É o Ventor!!! Mas nada saía e o som de dentro das profundezas do buraco era imperceptível. No entanto a barrigudinha continuava a apelar para uma resposta do buraco.

 

Abr,12-vesp-vm3.JPG

 

Sai! Sai ... Dizia esta barrigudinha! A barrigudinha vermelha parou no chão frente ao Ventor e continuou a fazer o apelo para que saíssem do buraco.

 

Abr,12-vespvm2.JPG

 

Espera Ventor que ela vai sair! "Ela"? Sim! A nossa rainha está lá dentro com medo de ti e ... Olha! O Ventor olhou e viu esta envergonhada vespona amarela que vinha das profundezas da sua tenda de Primavera, para apreciar e honrar Apolo. Mas antes pensou que nunca sairia enquanto o Ventor por ali estivesse, pois ela recordou-se dos males que as suas gerações ascendentes têm feito no mundo. Morrem cinco vezes mais pessoas picadas por vários tipos de vespas que mordidas por serpentes venenosas.

 

Abr,12-vesprainh.jpg

 

Espreitou, espreitou e, num ápice, saíu do encurralamento, dizendo ao Ventor que fotografias não! Que ele agora andava armado numa espécie de "paparazi"! A barrigudinha vermelha olhou o Ventor e disse que também ia e partiu rindo alto, por julgar que a sua rainha tinha medo do Ventor e afinal ela achava o Ventor um paparazi e não queria ser fotografada por ele nem por ninguém. Tem horror às fotografias. Este nosso Ventor anda metido em cada uma! Agora é com as vespas!



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 09:18