Ainda não é este o tira-olhos que o Ventor queria, mas foi o que arranjou. O Ventor andava a ver se ele pousava para lhe tirar uma foto e pousou, mas de repente esvoaçou para os ramos ao lado. Quando o Ventor preparava a máquina olhando o vulto do tira-olhos, ele estranhou algou que se passava lá. O Ventor colocou a máquina em posição de fotografar mas já o tira-olhos tinha tirado uma abelha a este mundo.

 

Jun,14a 055.jpg

 

Vê-se bem que tem uma abelha abocanhada

 

Jun,14a 060.jpg 

Está a comê-la encantadamente Apenas pediu ao Ventor para não se meter na vida dele e a abelha já fora. Enquanto a comeu deixou o paparasi do Ventor tirar fotos à vontade e nem tentou fugir. Disse que estava esfomeado. Realmente ao olhar-se aquele cilindrinho tão estreitinho, vê-se que estava com fome. Uma chatice!

 

Jun,14a 061.jpg 

Ele continua a devorar a abelha, mas o Ventor pensava que ele fugia e continuou a disparar ao calhas. Bem podia tirar melhores fotos!

 

Jun,14a 062.jpg

 

 

Jun,14a 068.jpg

 

Parece que só sobra a asa da abelha

 

Jun,14a 070.jpg 

 

Jun,14a 071.jpg

 

 

Jun,14a 072.jpg 

Ainda lá está a asinha

 

Jun,14a 077.jpg 

E ei-lo de papo cheio! Prontinho para arrancar e ir arranjar algo mais, pois a abelha, segundo disse ao Ventor tinha sido apenas o aperitivo para uma tarde que se iniciava e à noite já teria de estar muito bem composto para na manhã seguinte ter condições para continuar a caçada. Mas o Ventor bem o avisou para não voltar a apanhar uma abelha junto dede!



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 14:36