Uma vez nasceu um menino. Ele nasceu num berço de granito coberto com o manto azul do céu, como o Torga. No cimo das suas montanhas havia neve e na sua lareira a senhora que fez de parteira fez um grande braseiro para o aquecer. Esse menino disse ao Senhor da Esfera que queria ver como os homens se comportavam e o Senhor da Esfera disse-lhe para caminhar por aqui e verificar tudo. Assim tem sido! Hoje o Senhor da Esfera mostrou-lhe mais uma vez que, entre os dois, continua a mesma ponte.

 

Jan 06,06 003.jpg 

Os dois caminharam sobre essa ponte colorida e juntos com eles só Apolo e as fadas de Neptuno, os construtores da ponte. Hoje, esse menino é um homem, e pensa nunca desfazer-se dessa Aliança entre ele e o Senhor da Esfera. Eu estava no meu Miradouro e o Ventor pediu-me para fixar os olhos naquela ponte a que chamam o Arco-Íris. Eu vi aquela ponte com os meus olhos como o Ventor a viu com os olhos dele. Depois pensei, porque os gatos também pensam, como será belo caminhar sobre aquela ponte. Será que o ventor caminha sobre aquela ponte ao lado do senhor da Esfera? O Ventor pediu-me para dizer a todas as nossas amigas e amigos que hoje vai beber um copo a desejar felicidades para todos vós e eu espero que sejamos todos muitos felizes. Pelo menos, eu e o Ventor somos. Hoje o Ventor é Rei!



O Quico também sonhou ao lado do Ventor. A vida solitária e nefasta dos seus amigos que observava do seu Miradouro, foi sempre, a sua grande arrelia


tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 20:42